Grito Número Setenta e Sete:

domingo, 6 de março de 2011

SOBRE SER VERDADEIRO E PAPO DE ELEVADOR

Quem me conhece, ou já realizou em minha companhia
Uma daquelas noitadas fatídicas
De filosofia de botequim,
Sabe que eu sempre falo disso tudo
Para todos.
De quando quando uma pessoa faz as coisas
Pinta, escreve, fode, canta, etc.
Tem o dever de ser verdadeira.

Não adianta vir com sentimento de elevador
Ou emoções primárias.
Porque no elevador a gente é coagido a dizer que o tempo esfriou
E olhar pro chão depois
Esperando o "plim" da sineta, para sair daquela situação de merda
Que é ficar dentro do elevador,
Fingindo estar numa boa,
Quando se está esperando qualquer coisa vir a seguir
Ou rezando para ele despencar por vinte andares.

2 comentários:

Patrícia Lemmon disse...

Ser verdadeiro é uma arte que poucos apresentam.
Gostei do desenho.

Mateus disse...

Muito legal e engraçado a postagem...

Em resposta à sua resposta:

Pareço e sou novo.

Em relação à foto, eu digitalizei. Quem a retratou foi meu pai. Mas a maioria das fotos encontradas em meu blog são de minha autoria. Não moro no litoral, nem perto. Moro em Lages, SC, mas a cada 6 meses, geralmente viajo pra praia.

A imagem que publicou no post "Grito nº 67" foi você que desenhou? Pela assinatura creio que sim.

Você pretende blogar até completar 800 posts?

Em relação ao autor Jostein Gaarder, o único livro que li dele foi A Garota das Laranjas mesmo, mas parece ser um ótimo escritor. Me interessei pela sua arte. Espero ler mais obras dele. Já leu O Menino do Pijama Listrado? Eu vi o filme. Vou ler o livro, só estou esperando chegar via correio.

Curte mais livro de ficção científica, reflexão, aventura? O que?

OBRIGADO.