Grito Número Oitenta e Quatro:

sexta-feira, 25 de março de 2011

NUNCA MAIS INVERNO

Chegou qual sol por detrás de colina mansa, com vagar e vigor.
Os galhos vazios de folhas e repletos de neve cedem lentamente lugar a folhagem verde.
E o gelo no peito se esvai pelo ralo imundo.
Finalmente, chegou o dia em que posso dizer: nunca mais inverno.
E sem bucolismo barato, trato de construir um verdadeiro idílio em pleno subúrbio.
Foram acendidos os estopins e as fagulhas fazem a ânsia pelos fogos de artifício se tornarem o verdadeiro espetáculo da noite.
E a última noite de inverno calada vai embora.
E mesmo os fogos destruindo alguns jardins, a primavera chega violentamente sem clemência.
E agora, junto a aurora, um vento morno me aquece os lábios que subitamente se movem para dizer, quiçá não ilusoriamente, mais uma vez: nunca mais inverno.

5 comentários:

.Thá. disse...

Aah, você é um lindo. Amo tanto e estou com saudades. Leio seus textos depois. Beejo

bruno di chico disse...

Oh, Dan, valeu mesmo por ter colocado o meu link... Queisso, veio, pode pegar os desenhos que você quiser. Andei olhando os seus desenhos e estou me surpreendo com a qualidade dos mesmos. Eles estão em harmonia com seus excelentes textos.
Eu vou dar uma reformulada no meu blog e colocar vários links de pessoas que admiro, não é uma grande coisa meu blog, mas o seu vai constar lá.
Grande abraço e continua aí.

Monique Burigo Marin disse...

Tuas palavras derretem o gelo acumulado nas artérias do meu coração. E isso é muito.
Sinto-me lisonjeada pela atenção especial ao meu blog. Saiba que cada gesto é combustível para a minha inspiração.
Obrigada por tudo!

Anônimo disse...

q lindo, dan, me arrepiei. Pelas tuas palavras, pelo memento q eu vivo, saindo de um inverno rigoroso. Dá para sentir o calor amolecendo os ligamentos do corpo endurecidos pelo frio. Não me lembro de uma metáfora tão rica. Parabéns!

Bruna Barievillo

Patrícia Lemmon disse...

Lindo. Aqueceu meu coração nesse frio inv(f)ernal no qual estou.