Grito Número Quarenta e Quatro:

sexta-feira, 24 de setembro de 2010


Sobre poupar...

Nunca pude nem mesmo pensar em te amar, nunca deu tempo. Nunca pude nem mesmo pensar, o tempo foi curto para isso também. Eu voltei em um pequeno devaneio, pois você me poupou. Me poupou da dor, do sofrimento, me poupou de viver uma vida desgraçada, me poupou de seguir por anos buscando uma resposta.
Me poupou de uma vida de tentar me enganar que sou mais que uma gozada escorrida, um ledo engano, um pequeno lapso que acabou por cair em seu colo.
Quero lhe agradecer por me poupar de toda essa merda.
Há quem lhe julgue, sempre vai haver quem lhe enfie o dedo em sua direção e não te poupe de comentários maldosos. Não te poupe de desejos de lhe que sinta-se mal e sinta dor.
Mas bem mesmo, estou eu, que me livrei desse inferno cheio de dedos e olhos cegos e hipócritas. Olhos capazes de julgar que um vida de bosta e sofrimento é melhor do que estar em paz.

Estou em paz.
Não há culpa.
Não há vida e com certeza, não houve morte.


Houve um ledo engano e foi corrigido a tempo. Meu amparo está em seus olhos, em sua vida cômoda e em tudo que permaneceu no mesmo lugar.
Espero que quem lhe julgue passe um dia pela dor da ponderação de uma escolha tão difícil.
Houve coragem, dignidade e ousadia.
Não houve crime, não pelas leis da natureza. Os homens e suas leis, são o apoio da constância famigerada que gera cheiradores de cola famélicos.
Se eu tivesse escolha, teria saído de seu útero eu mesmo, mas nunca pude.
O homem que nada crê, nada teme. O homem que não provou do ópio não sentirá nunca a abstinência.

Obrigado por poupar minha vida, não deixando ela acontecer.

2 comentários:

hong_fist disse...

Chamou-me bastante atenção o trecho no qual dizes :" ... sou mais que uma gozada escorrida..."

O bom de seus escritos é que não tens papa na lingua, escreves da forma como queres, manifesta sua livre arte de pensar tecendo críticas contundentes sobre uma realidade que nos é imposta goela abaixo!

Róger D'Oliveira disse...

Rapaz!Adoro a tua maldade. Tipo...Muito obrigado por não deixar a minha vida acontecer...Legal!Parabens.