Grito Número Quarenta:

domingo, 29 de agosto de 2010

Eu preciso dizer para ninguém, e quando digo ninguém, digo você.

Eu sou Tyler Durden.
Eu sou Alex DeLarge.
Eu sou V.
Eu sou o Demônio.
Eu sou Deus.
Eu sou singular e comum também.
Eu sou o amor mais puro que existe.
Eu me entendi e amei quem sou porque abri uma garrafa fechada por mais de 22 anos e sem saber o que iria encontrar dentro dela, tomei sem hesitar.


5 comentários:

.Thá. disse...

'Eu sou o amor mais puro que existe.'

Mas disso eu já sabia. Estou gayzinha, né? É que estou com um pouco de saudade, mas somente um pouco. Um beeejo. Se cuida.

.Thá. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
1001 Filmes e seriados disse...

legal seu texto...

Yuri Serafin disse...

Ouro velho, amigo velho, vinho velho.

Nada como tirar coisas velhas da estante. Queimá-las. Bebê-las. Só quando elas saem da estante é que começam a fazer sentido.

"You know the stuff is poison, but you gotta have a taste"

A cada grito tu chega mais perto.

Paola Vitali disse...

Quantas verdades bonitas.