Grito Número Vinte e Nove:

quarta-feira, 24 de março de 2010


Eu achei que eu chegaria ao grito número oitocentos aqui sem cantar.
Que não colocaria nenhuma letra das minhas músicas por aqui; visto que são menos poéticas e líricas que o exposto por aqui, e ainda mais sujas, agressivas e de uma parte de mim que se volta a outro movimento, o musical. Porém (sempre o maldito porém) eu creio que essa composição beira a poesia e o lirismo, um lirismo vil e venenoso, mas ainda sim lírico.


TEMPLO RUÍDO

Implodido o zigurate
Não reina aqui mais tua dominação
Findou-se a luta
Ergueu-se a bandeira preta
APÁTRIDA!

O divino em combate
Em contraparte à razão
Sobraram restos de imagens
Despedaçadas ao chão
Derrubou-se mais outra cruz EM CHAMAS! CRUZ EM CHAMAS!

IMPLODAM!
EXPLODAM!
TRITUREM O ZIGURATE!


Da força hercúlea que segurava as correntes
Sobrou somente a labuta
O caráter das déias
Idem aos de puta
Violentada por quem lhe fez oferendas por toda eternidade
Está em chamas o Templo que acorrenta a Cidade.

Malaquias está morto, não há reforma posterior
O inferno está pronto e trata-se da terra
As chamas ardentes estampam a dor
Que está no leito de quem hoje diz que erra

IMPLODAM!
EXPLODAM!
TRITUREM O ZIGURATE
!

O fim dos dias está adiado
Foi ditado pelos homens
Que zombam do Diabo
E de costas ao Papa
Escrevem novos livros
à imagem e semelhança de Zapata

Um Zumbi qualquer dos Palmares queimou um frade
Que profanou o panteísmo
Bento XV queimou panteístas
Que profanaram sua verdade
E então todos os homens queimaram o que tornava podre
Toda a humanidade

IMPLODAM!
EXPLODAM!
TRITUREM O ZIGURATE!
POIS ESTE POVO ENSANGUENTADO
DISSO NÃO FARÁ MAIS PARTE

4 comentários:

Rafael disse...

Grande poema iconoclasta !
Abaixo todas as drogas, principalmente o ópio do povo!

maisriana disse...

Oi, Dany...
É, nao é das mais normais as suas músicas mesmo, né? hahaha Mas gosto é gosto, e a gente tem que respeitar!
:)

saudade, sumido!

Renato Guedes disse...

"O divino em combate
Em contraparte à razão
Sobraram restos de imagens
Despedaçadas ao chão
Derrubou-se mais outra cruz EM CHAMAS!"

melhor frase... me fez pensar.
=*

Guilherme Capello disse...

Essa letra já é poética por si só. Mas é bom ler letra de múscia quando você não conhece a melodia pois ela se torna ainda mais poética.
Saudade de vc se merda
Abraço