Grito Número Cento e Oitenta e Um:

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

PESADO PESAR 


No dia em que apenas sobrou apenas osso e cabelo de seu corpo, antes troncudo e nobre; e as joias da família trocadas em festança, desejou ter escrito um bom livro sobre o amor e outras coisas que nunca julgou bonitas. 

4 comentários:

Monique Burigo Marin disse...

Tornar o feio algo bom, já seria, por si só, uma coisa muito bonita.

brunabarievillo disse...

ou saltado duma montanha...

Mariana Bisonti disse...

"Vão-se os dedos, ficam os anéis"

luisa vaghetti disse...

perfeito